Prompts 2018 #3

julho 02, 2018 0 Comments


“Então, o senhor é o representante legal do planeta?”. Foi o que iniciou um extraterreno obeso, com dobras e mais dobras e camadas e vincos por entre as banhas azul-cobalto.

Tomou meu corpo de cima a baixo e apontou para mim com prolongamentos ósseos que pareciam dedos. A seu lado, um conselho formado por mais oito figuras distantes da nossa imaginação também me encaravam feito um corpo estranho.

Respondi que era. Eu segurava um terço com enormes contas de prata que meu avô me deu. Foi a única coisa que a rígida segurança permitiu que eu entrasse, devido às leis de tolerância religiosa que permeavam a galáxia – leis desconhecidas para os terráqueos há três meses, quando “invasão alienígena” era somente um tema de ficção das mais baratas.

Meu avô participou da divisão brasileira na época da Segunda Grande Guerra. Meu avô me ensinou a nunca abaixar a cabeça para nada que fosse maior que nós. Nesse minuto, e que ele me perdoasse por isso, eu preferi manter o campo de visão para o mais próximo do chão.

“Com qual direito legal um humanoide reclama o direito de possuir aquele planetoide insípido?”. Desta vez, agiu uma criatura magra desquarada, uma cor leitosa morta que percorria seu organismo insidioso.

“Os humanoides são maioria naquele planeta, conselheira”, interviu um tipo pequeno de crânio malforme, mas nobre em sua fala e gestos. “Há milhões de espécies nesse terceiro planeta após o astro iluminado, alguns ainda nem foram catalogados pela raça supremacista.”

“Se eles não conseguem classificar as raças com quem dividem o planeta”, comentou a magra raivosa, “então, não merecem o domínio! Meu voto é pela destituição.”

“Como vê, senhor representante da Terra, minha colega fala por todos nesse conselho”, disse o gordo. “Meu voto é que tomemos de imediato o controle. Seu subdesenvolvimento atrasou o progresso do terceiro planeta da Via Láctea.”

A magra suspendeu uma tela holográfica e se preparava para assinar o decreto.

“Os terráqueos não tem capacidade para surpreender o conselho”, riu ela.

Não me lembro exatamente quando eu voei para o presidente do conselho, quebrando a imagem do terço e retirando uma agulha hipodérmica. “Um movimento, senhor presidente, e essa toxina vai entupir suas artérias mais rápido que a sua gordura.”

“Como ousa?!”

“O conselho não tem capacidade para surpreender os terráqueos. Liberdade ou morte!”

Sabe, meu avô teria orgulho de mim.

Leandro Leal

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.

0 comentários: